for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Fact Check-É falso que NIH, órgão de saúde dos EUA, tenha incluído ivermectina como opção de tratamento para Covid-19

5 Set (Reuters) - O National Institutes of Health (NIH), agência de pesquisa médica dos EUA, não incluiu a ivermectina como opção de tratamento para a Covid-19, como alegam postagens nas redes sociais. O medicamento está listado no site do NIH como uma substância em estudo ao menos desde junho do ano passado, e o órgão “não recomenda o uso de ivermectina para o tratamento de Covid-19, exceto em ensaios clínicos”.

A informação falsa circula no Instagram (here), no Facebook (here) e (here) e no Twitter (here) e (here). “Mais alguém notou que o NIH atualizou, sem alarde, seus tratamentos Covid-19 e adicionou a ivermectina como uma das opções?”, diz uma das publicações, com mais de 1,3 mil compartilhamentos e 2,8 mil curtidas.

Estas postagens reproduzem o link ou capturas de tela do guia de tratamentos para a Covid-19 do NIH, que reúne informações sobre terapias que estão sendo avaliadas ou foram avaliadas como possíveis tratamentos para a doença. A página lista a ivermectina em sua seção de terapias antivirais (here). Na página, o departamento informa que “a ivermectina é um medicamento antiparasitário que está sendo avaliado para tratar a Covid-19".

O remédio, entretanto, não foi adicionado recentemente no site, ao contrário do que sustentam as publicações. Por meio do banco de dados Wayback Machine (archive.org/web/), que arquiva páginas na internet, é possível constatar que a substância aparece no guia ao menos desde 12 de junho de 2021 (here), data do registro mais antigo disponível na ferramenta.

Além disso, o NIH não indica a administração de ivermectina em casos de Covid-19. O próprio guia, em sua página sobre a substância, sublinha que “não recomenda o uso de ivermectina para o tratamento de Covid-19, exceto em ensaios clínicos” (here). Segundo o NIH, a diretriz está baseada em ensaios clínicos randomizados publicados recentemente que “mostraram que o uso da ivermectina para o tratamento da Covid-19 não teve benefício clínico”.

O guia do NIH foi atualizado pela última vez em 29 de abril deste ano. Anteriormente, como também pode ser identificado na ferramenta Wayback Machine (here), o departamento dizia que não havia evidências suficientes para recomendar ou não a substância para casos de Covid-19. “São necessários resultados de ensaios clínicos com potência adequada, bem desenhados e bem conduzidos para fornecer orientações mais específicas e baseadas em evidências sobre o papel da ivermectina no tratamento da Covid-19", informava.

Em nota enviada à Reuters, o NIH confirmou que “a inclusão da ivermectina nas diretrizes de tratamento não é nova” e disse que “é importante ressaltar que o painel de Diretrizes de Tratamento da Covid-19 não recomenda o uso de ivermectina para o tratamento de Covid-19". “As diretrizes de tratamento são atualizadas regularmente quando novos dados são disponibilizados”, acrescentou o NIH (here).

VEREDICTO

Falso. O National Institutes of Health (NIH), departamento de pesquisa médica ligado ao governo dos EUA, não incluiu a ivermectina como opção de tratamento para a Covid-19. A substância consta no site do NIH ao menos desde junho do ano passado como uma substância em avaliação, e o guia, atualizado em abril deste ano, diz que “não recomenda o uso de ivermectina para o tratamento de Covid-19, exceto em ensaios clínicos”.

Este artigo foi produzido pela equipe da Reuters Fact Check. Leia mais sobre nosso trabalho de checagens de afirmações nas redes sociais aqui (here).

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up